Ignorar navegação principal
Conteúdos da página

Guardar Este Evento

Evento guardado

Pós-Graduação em Intervenção do Serviço Social na Saúde - 3ª Edição [Porto // Live Streaming]

Instituto CRIAP

Sábado, 12 de novembro de 2016 às 09:30 - Sábado, 30 de setembro de 2017 às 17:30 (WET)

Pós-Graduação em Intervenção do Serviço Social na...

Informações de bilhete

Tipo de bilhete Fim das vendas Preço Taxa Quantidade
inscrição Terminado 160,00 € 6,14 €

Quem Vai

A carregar as suas ligações...

Partilhar Pós-Graduação em Intervenção do Serviço Social na Saúde - 3ª Edição [Porto // Live Streaming]

Detalhes do evento

CERTIFICAÇÃO | ACREDITAÇÃO | RECONHECIMENTO | PROTOCOLO

dgert

DGERT
O sistema de certificação de entidades formadoras, a par de outros mecanismos, é um dos garantes da qualidade do Sistema Nacional de Qualificações em Portugal. Ler mais >>

Ensino Superior
Por se tratar de uma formação pós-graduada, que assume carácter profissionalizante, visando a prática profissional no âmbito do Serviço Social na Saúde, a matrícula é imediata desde que o candidato possua uma licenciatura numa área afim. Caso o candidato seja finalista ou pretenda ingressar com base na experiência profissional, fica obrigado a apresentar um CV detalhado, o qual será analisado pela Coordenação do curso em questão e, simultaneamente, pela Direção Pedagógica. Estes dois órgãos autorizarão, ou não, a inscrição do candidato no curso em questão. Esta opção justifica-se ainda, no pressuposto que a formação referida implica o domínio de conhecimentos específicos e um estudo avançado do Serviço Social na Saúde, só assim se garantindo uma máxima rentabilização dos conhecimentos ministrados na mesma.

Nos termos do disposto no artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho, e tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção de grau académico (Mestrado ou Doutoramento), os estabelecimentos de ensino superior poderão creditar até 15 ECTS, podendo constituir-se também numa valorização curricular na admissão a concursos de emprego público e privado. Ler mais >>


SAÍDAS PROFISSIONAIS

Após a conclusão da formação os formandos poderão desempenhar as atividades profissionais de:

  •     Assistente Social com especialização em Saúde;
  •     Investigação na área do Serviço Social;
  •     Formador/a na área do Serviço Social da Saúde e no Planeamento e Implementação de Projetos Sociais.

Poderão intervir em várias áreas e instituições:

  •     Hospitais;
  •     Rede de cuidados continuados;
  •     Centros de reabilitação;
  •     Centros de saúde;
  •     IPSS;

Outras Instituições com atendimento de cidadãos na área da saúde geral e especializada.


DESTINATÁRIOS

A Pós-Graduação em Intervenção do Serviço Social na Saúde destina-se a profissionais na área do Serviço Social, estudantes de Serviço Social, e das Ciências Sociais e Humanas.


PORQUÊ ESCOLHER ESTA FORMAÇÃO?

O serviço social nasceu como área disciplinar, das ciências sociais, em 1898 em Nova Iorque e em 1899 em Amesterdão. Em Portugal, as primeiras escolas datam de 1935 e 1937, Lisboa e Coimbra respetivamente. A saúde assume-se como um campo privilegiado de inserção profissional do Serviço Social, desde 1939. O serviço social é uma área, que no campo da saúde, se situa numa posição de transversalidade nos diversos níveis da prestação de cuidados: promoção da saúde, tratamento e recuperação.

Encontra-se atualmente inserido profissionalmente, em toda a rede institucional de saúde, desde os cuidados de saúde primários até aos especializados. Assume um papel relevante nas equipas de saúde, promovendo a melhoria do bem-estar e da qualidade de vida dos utentes, e famílias que necessitam de cuidados de saúde.

Assim, no campo da saúde, os profissionais de Serviço Social, concebem, organizam e prestam serviços de âmbito social, em diferentes fases do ciclo da vida humana: cuidados dirigidos a cidadãos, famílias, grupos e comunidades; integrados no processo global de promoção, prevenção, tratamento, recuperação e reabilitação social.

Hoje, na Europa, em concreto em Portugal, as mudanças sociais e políticas são enormes. Refletem-se em diversos campos profissionais, considerando-se que a saúde agrega de forma transversal, e ao mesmo tempo específica, desafios aos profissionais sociais que se debatem diariamente com problemas que fragilizam a qualidade de vida dos cidadãos.

Justifica-se assim a realização de formação pós-graduada, nesta área, como um forte contributo para o aprofundamento e consolidação das competências e especialização dos profissionais do serviço social na saúde. Acreditamos que se traduzirá numa melhoria de práticas e de contextos institucionais, que ajudará a reforçar os direitos sociais e de cidadania em situação de fragilidade clínica e social.


OBJETIVOS GERAIS

  • Conhecer a organização do Sistema Nacional de Saúde e as orientações atuais, nacionais e internacionais no âmbito da saúde;
  •  Conhecer e analisar algumas das abordagens teóricas relevantes em saúde e desenvolver competências essenciais à intervenção no domínio da saúde.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Interpretar e discutir as abordagens teóricas e políticas que sustentam o Serviço Social na Saúde;
  • Adquirir conhecimentos para desenvolver projetos sociais – Diagnóstico, Planificação, Implementação e Avaliação;
  • Apreender conhecimentos de relação interpessoal, interdisciplinaridade em contextos de saúde;
  • Conhecer as ferramentas de intervenção aplicadas no serviço social na saúde;
  • Utilizar estratégias de intervenção do Serviço Social nos cuidados de saúde primários, saúde mental, hospitalar, cuidados continuados, materno-infantil e juvenil, comportamentos aditivos, cuidados psicogeriátricos.

Live streaming

O que é o Live Stream?

É um serviço inovador que permite ao aluno assistir em direto às aulas presenciais, acedendo de um modo simples à apresentação do professor e interagindo com este e a restante turma. De um modo simples, o aluno acede a partir do seu computador, tablet ou smartphone à sala virtual e visualiza a apresentação powerpoint ou qualquer outro material pedagógico disponibilizado, ao vídeo e áudio em directo da sala e aos conteúdos disponibilizados, tais como manuais, ficheiros de apoio, etc., e interage através de som, imagem ou texto.

Vantagens

  • Comodidade, pois permite aceder à sala, professor e restantes alunos em tempo real a partir de qualquer local que possua pelo menos uma ligação de banda larga à internet;
  • Sem necessidade de instalação de softwares;
  • Interação total com o professor e restantes alunos;
  • Condições de imagem e som de qualidade;
  • Cedência de materiais digitais.

Garantias

  • Acesso a todos os materiais e informações veiculadas na aula presencial;
  • Qualidade de som e imagem na captação;
  • Professores de referência nas áreas de lecionamento;
  • Interação com professor e restante turma.

A quem se dirige

  • Alunos que estejam geograficamente distantes dos centros de formação;
  • Alunos sem possibilidade de horários compatíveis com a formação.

Ler mais »


PLANO CURRICULAR

Políticas sectoriais na Saúde: A Saúde e a doença nas ciências sociais

  • O serviço social no contexto das políticas “sectoriais” no campo da saúde
  • Compreensão dos dispositivos de intervenção na saúde
  • A inocuidade no campo da saúde, e a sua relação com a inserção dos profissionais e a sua ação política
  • Análise das implicações para as profissões sociais, reformulação do seu mandato institucional
  • Reconfiguração das lógicas de ação na relação com os cidadãos no campo da saúde
  • Introdução ao campo da saúde: conceitos, atores, sistemas de cuidados plurais e políticas
  • A saúde e doença enquanto construções sociais – das estruturas aos sujeitos

Orientações nacionais e internacionais atuais, no âmbito da saúde

  • As políticas de saúde – conceções, organização, profissionais e instituições
  • Sistemas de cuidados plurais – entre o estado, a comunidade e o mercado

Políticas Sociais e Intervenção social: contributos da Análise para o Agir Profissional

  • Análise do sentido da emergência e desenvolvimento da política social e das políticas sociais
  • Do campo das definições e das correntes de pensamento para análise da /para as políticas sociais
  • As políticas sociais como políticas públicas e como projetos de mudança social
  • Políticas sociais interrogar os seus objetivos, finalidades e dinâmicas de planeamento
  • Indagações de análise e intercessão com o campo do agir profissional

Psicopatologia

  • Contextualização e várias abordagens
  • Diagnóstico e tratamento/acompanhamento
  • DSM 4/ DSM 5
  • CID (Classificação Internacional da Doença)
  • Casos Clínicos:
  • Contextualização com o serviço social

Planeamento e Elaboração de Projetos Sociais – Diagnóstico, Planificação, Implementação e Avaliação

  • Planeamento dos projetos
  • Elaboração diagnóstica e identificação dos problemas sociais
  • Definição dos objetivos e metas investigativas escolha das metodologias e métodos, enquadramento teórico e problematização, análise das conceptualizações, implementação e avaliação dos projetos sociais

Competências de Comunicação e Relacionamento Interpessoal

  • A importância da comunicação na interação social e na saúde
  • Diferentes estilos de comunicação interpessoal
  • A importância do pensar e das emoções como modeladores dos nossos comportamentos e atitudes
  • A importância do comportamento não-verbal na comunicação
  • Competências comunicacionais na gestão dos conflitos
  • Aquisição de competências de assertividade

Interdisciplinaridade e Trabalho em Equipa em Contextos de Saúde

  • Conceito de equipa: benefícios do trabalho e equipa
  • Estádios de desenvolvimento de uma equipa
  • Aspetos estruturais e processuais na criação de uma equipa
  • Condução e liderança de equipas
  • Porque falham as equipas?
  • Barreiras internas e externas no trabalho de equipa
  • Para uma equipa de sucesso: fatores facilitadores de crescimento
  • Uma experiência interdisciplinar em equipas de saúde mental

 

Suporte Social e Intervenção com Redes e Famílias

  • Os instrumentos de diagnóstico e planificação da intervenção social
  • Os conceitos de rede social
  • A família como sistema: os cuidados formais e informais

Serviço Social, Ética Direitos Sociais e Humanos

  • A relação entre serviço social, ética, direitos sociais e humanos
  • A emergência de novos problemas sociais e a consolidação de velhos problemas sociais num contexto de retração das políticas sociais
  • A prática dos profissionais de serviço social na relação de mediação/pressão dos destinatários das políticas sociais e dos interesses das instituições enquadradoras
  • Reflexão sobre as questões profissionais que se colocam no exercício da prática dos assistentes sociais na garantia da ética profissional, e dos direitos sociais e humanos

Intervenção comunitária, mediação e articulação institucional

  • Conceitos e princípios da intervenção comunitária
  • Identidade comunitária e intervenção como forma de promoção da cidadania participativa
  • Políticas de ação social e intervenção comunitária
  • A articulação institucional e a mediação como forma de promoção da comunidade
  • Papel da comunidade e dos profissionais sociais nos planos de intervenção e mudança social

Criação e Implementação de Respostas Sociais

  • Abordagem da rede de cuidados formais: desafios na implementação das respostas dadas as novas necessidades sociais
  • Gestão e qualificação de equipamentos sociais, enquadramento legislativo: constrangimentos e potencialidades, etapas e processos de licenciamento e implementação, avaliação da qualidade e impacto social no sentido da melhoria da prestação de cuidados

Grupos de Suporte e Grupos de Ajuda Mútua

  • Abordagem teórica, cultural, histórica, e social dos grupos de ajuda mútua, e dos grupos de suporte em Portugal e no mundo
  • Como criar e implementar Grupos de Ajuda Mútua para cuidadores? Como identificar necessidades? Como criar e operacionalizar a sua concretização? Que desafios? Como ultrapassar possíveis barreiras?
  • Ensaiar temáticas e experiências de acordo com as realidades profissionais e preocupações dos alunos, para a criação e implementação de Grupos de Ajuda Mútua
  • Criação e simulação de um grupo ajuda mútua, potencializando a vivência concreta e positiva nos alunos

Intervenção do Serviço Social nos Cuidados de Saúde Primários

  • Enquadramento da organização do serviço social nos CSP
  • Missão
  • Objetivos
  • Atribuições
  • Participação na equipa de saúde – potencialidades e constrangimentos
  • Identificação das áreas prioritárias de intervenção

Gestão da Qualidade na Saúde

  • Definição e sistematização dos conceitos fundamentais associados à gestão da qualidade
  • Metodologias de gestão da qualidade em serviços de saúde
  • Mecanismos de avaliação e monitorização do desempenho no âmbito da melhoria contínua da qualidade
  • O papel estratégico da qualidade em saúde

Intervenção do Serviço Social na Saúde Mental

  • Abordagem das bases históricas de saúde mental em Portugal
  • A Lei de saúde mental e o internamento compulsivo
  • Mecanismos legais de suprimento da incapacidade
  • O plano nacional de saúde mental e o sistema de saúde mental
  • Objetivos e competências do serviço social na saúde mental
  • A qualidade e instrumentos de avaliação para o serviço social na saúde mental

Intervenção Social em Contexto Hospitalar

  • O hospital no sistema nacional de saúde
  • Participação do serviço social na equipa de saúde (dimensão social da saúde/doença)
  • A investigação social em contexto hospitalar

Intervenção do Serviço Social nos Cuidados Continuados

  • Contextualização da RNCCI enquanto medida de política social
  • A emergência de novos problemas sociais, num contexto societário em que o envelhecimento e/ou dependência assume elevada predominância
  • Reflexão sobre as práticas dos profissionais de serviço social na área da RNCCI
  • Enquadramento normativo e legislativo da Rede Nacional dos Cuidados Continuados, estruturas, objetivos, funcionamento e competências, circuitos e procedimentos intra e inter estruturas
  • Princípios éticos e finalidades na intervenção do trabalho do assistente social na RNCCI
  • Modalidades e estratégias de intervenção
  • O trabalho multidisciplinar e a articulação interinstitucional

Projetos Sociais – Orientação e Supervisão

Acompanhamento/orientação e supervisão dos projetos sociais em contexto de sala de aula ou/e individual

Intervenção Social nos Comportamentos Aditivos

  • Contextualização dos comportamentos aditivos no século XXI
  • Dimensão social das ‘velhas’ e ‘novas’ tendências de consumo de substâncias
  • A questão das adições comportamentais
  • A construção do fenómeno da exclusão social
  • O conceito de reinserção social
  • As especificidades da reinserção social nos indivíduos com Comportamentos Aditivos e Dependências (CAD)
  • O Modelo de Intervenção na Reinserção (MIR)
  • O princípio da gestão de caso
  • A mediação social

Intervenção do Serviço Social no âmbito dos Cuidados Psicogeriátricos

  • Abordagem das politicas sociais para as pessoas mais velhas e/ou dependentes
  • Abordagem das redes de suporte formais e informais
  • O papel do serviço social numa equipa multidisciplinar de cuidados psicogeriátricos
  • A avaliação e intervenção do serviço social e contributos na garantia da melhoria das condições assistenciais às pessoas mais velhas
  • Reconhecimento do caracter específico das suas necessidades, e a promoção da prestação de cuidados diferenciados e especializados, intra e extra hospitalares
  • Importância do envolvimento do serviço social, e da articulação com a rede de cuidados de saúde e sociais para a melhoria da qualidade de vida das pessoas mais velhas, e cuidadores

Apresentação dos projetos, supervisão e discussão de casos práticos

  • Apresentação, discussão e supervisão dos projetos sociais
  • Contextualização, avaliação e operacionalização dos projetos nos diferentes contextos profissionais dos alunos, ou a contextos simulados relevantes para a aprendizagem profissional
Tem dúvidas sobre Pós-Graduação em Intervenção do Serviço Social na Saúde - 3ª Edição [Porto // Live Streaming]? Contacte Instituto CRIAP

Guardar Este Evento

Evento guardado

Quando e onde


INSTITUTO CRIAP
Avenida Fernão de Magalhães, 1862, 5º piso
4350-158 Porto
Portugal

Sábado, 12 de novembro de 2016 às 09:30 - Sábado, 30 de setembro de 2017 às 17:30 (WET)


  Adicionar ao meu calendário

Organizador

Instituto CRIAP

 

CONTACTOS GERAIS

MORADA: 
Avenida Fernão de Magalhães, 1862, 5º piso
4350-158 Porto

 

EMAIL: 
geral@criap.com

 

TELF: 
+351 225 492 190
+351 225 097 667
+351 225 026 201
+351 918 081 537

 

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: 
Dias úteis: 09:00h às 19:00h
Sábado: 09:30h às 17:30h

 

 

COMO CHEGAR AO INSTITUTO CRIAP

Coordenadas GPS
Lat. 41.165383 | Lon. -8.588517

Pontos de Referência
Junto à Loja do Cidadão; McDonald's das Antas; Estádio do Dragão; 
 
Carro
VCI (também chamada IC23) > Saída: Antas 

Metro
Combatentes (10 min a pé)
Estádio do Dragão (5 min a pé) 

Autocarro (STCP)
305 / 402 / 805 / 8M
Paragem: ANTAS (L. CIDADÃO)

 

APRESENTAÇÃO

Fundado em 2007, o Instituto CRIAP estreou-se como unidade exclusivamente dedicada às ciências psicológicas.
Consciente de que o mercado de trabalho é cada vez mais exigente e competitivo, o Instituto CRIAP tomou para si o dever de preparar mais e melhores profissionais. Para isso, ao longo do seu percurso, tem vindo a reforçar a sua equipa com docentes altamente qualificados e de mérito reconhecido e apostado na diversificação das suas áreas de atuação. Atualmente, o Instituto CRIAP tem uma oferta formativa que abrange as áreas da Psicologia, Terapia da Fala, Serviço Social, Educação, Recursos Humanos, Ciências Forenses e Criminais. O seu compromisso assenta em padrões de rigor e qualidade científica, procurando aproximar-se dos parâmetros internacionais de exigência em cada uma das áreas formativas.
O seu modelo de atuação engloba diferentes tipologias de formação, desde workshops de curta duração a pós-graduações, procurando uma resposta mais adequada às necessidades formativas individuais de todos os que procuram os serviços do Instituto CRIAP. A partir dos serviços centrais, sediados no Porto, o Instituto CRIAP trabalha diariamente para chegar cada vez mais longe:
-Porto, Lisboa, Coimbra, Madeira e Açores beneficiam já dos nossos serviços de formação;
-Com o novo projeto de ensino à distância (e-learning), o Instituto CRIAP toma para si o desafio de levar o conhecimento científico além-fronteiras.

 

  Contactar o organizador
Pós-Graduação em Intervenção do Serviço Social na Saúde - 3ª Edição [Porto // Live Streaming]
Coisas para fazer em Porto Aula Outro

Inicie sessão ou registe-se

Para comprar estes bilhetes em prestações, é necessária uma conta Eventbrite. Inicie sessão ou registe-se para uma conta gratuita para continuar.