Gratuito

MUSAS - Percurso Histórico e Paisagístico - Ruínas de Conimbriga

Painel de Ações e Detalhes

Gratuito

Informações do evento

Partilhar este evento

Data e hora

Localização

Localização

Ruínas de Conímbriga

7 Rua das Ruínas

3150 Condeixa-a-Velha

Portugal

Ver mapa

Descrição do evento
Grupos limitados a 25 pessoas

Acerca deste evento

Percurso Histórico e Paisagístico - Ruínas de Conimbriga

A Rota de Conimbriga

Caminhada (11,5 Kms)

A iniciativa respeita todas as orientações da Direção-Geral da Saúde, em prol da salvaguarda da saúde pública e segurança relativamente à mitigação da COVID-19.

– Uso de máscara obrigatório;– Respeite o distanciamento físico e a sinalização do espaço;– Respeite as indicações dos assistentes no recinto;

Reserva gratuita

sujeita a reserva de bilhetes

Informações : 916 994 160 / 914980949


		imagem MUSAS - Percurso Histórico e Paisagístico - Ruínas de Conimbriga
Partilhar com os amigos

Data e hora

Localização

Ruínas de Conímbriga

7 Rua das Ruínas

3150 Condeixa-a-Velha

Portugal

Ver mapa

{ _('Organizer Image')}

Organizador Orquestra Classica Centro

Organizador de MUSAS - Percurso Histórico e Paisagístico - Ruínas de Conimbriga

Orquestra Clássica do Centro (OCC)

A Orquestra Clássica do Centro (OCC) apresentou-se pela primeira vez, enquanto orquestra profissional, em dezembro de 2001. Em 2002, a Orquestra passou a ser composta por 32 elementos e alterou a sua designação para Orquestra Clássica do Centro. Tem contado com o contributo solístico e de regência de notáveis figuras do nosso panorama musical como Cesário Costa, Rui Massena, José Eduardo Gomes, Luís Carvalho ou Martin André , Marina Pacheco, Mário João Alves, Elisabete Matos, Dora Rodrigues Nelso Ebo, Dejan Ivanovic ou Adriano Jordão. Tem encontrando também meios para, pontualmente, produzir concertos com uma densidade tímbrica e orquestral sinfónica. Também tem vindo a multiplicar a atuação de formações de câmara (trios, quartetos e quintetos, entre outras), disponibilizando assim um leque variado de programas /repertórios, em função das circunstâncias e/ ou locais. Organizou concursos e conferências e festivais para além das atividades exclusivamente concertísticas. Em maio de 2014, deslocou-se a Cabo Verde, a convite do Ministro da Cultura de Cabo Verde Mário Lúcio de Sousa que declarou a Orquestra, além de "fundadora da Orquestra Nacional de Cabo Verde", como sendo parte integrante desta. Em janeiro de 2016 a OCC esteve presente e actuou na cerimónia de inauguração do Museu do Tarrafal. Editou vários CD´s, e livros. Enquanto associação, a OCC tem ainda a responsabilidade da gestão cultural do Pavilhão Centro de Portugal (local da sede da OCC).

Fomentar a cultura musical, dimensionar a vertente pedagógica e conferir apetência para ouvir e apreciar música erudita, têm sido e continuarão a ser os objetivos deste projeto. A OCC conta com o apoio Institucional da Câmara Municipal de Coimbra e o apoio da Dgartes | Ministério da Cultura. Tem como Mecenas a EFAPEL. Tem protocolos assinados com várias Câmaras Municipais, Escolas de Música e outras Instituições como sejam a Universidade de Coimbra, o IPC, o ISCAC ou a ESART. Tem o apoio do Diário As Beiras e o Diário de Coimbra, Noticías de Coimbra, Campeão das Províncias, Radio Regional do Centro, RTP e Atena 1, para além de empresas como a Bluepharma ou ASCENDUM Em Fevereiro de 2016, além da sua direcção artística geral, apresentou a direcção artística estratégica de que fazem parte nomes como Vasco Martins, Andrew Swinnwerton, Luís Tinoco, Mário Alves, Marina Pacheco ou Jan Wierzba.

Em Julho de 2013 foi agraciada com a Medalha de Mérito Cultura da Cidade de Coimbra.

Em 2020 assinala o seu 19º aniversário.

Guardar Este Evento

Evento guardado