Gratuito
Human Entities 2022: Paola Torres Núñez del Prado

Human Entities 2022: Paola Torres Núñez del Prado

por CADA

Painel de Ações e Detalhes

Gratuito

Data e hora

Localização

Palácio Sinel de Cordes

142 Campo de Santa Clara

1100-458 Lisboa

Portugal

Ver mapa

Human Entities 2022: a cultura na era da inteligência artificial Entrada livre

Acerca deste evento

[English below]

Human Entities 2022: a cultura na era da inteligência artificial

Artist talk

Paola Torres Núñez del Prado, Artista

À semelhança do que se costuma dizer sobre os migrantes, as máquinas autónomas são tidas como uma potencial ameaça a um certo trabalho humano. Em ambientes militares, esses sistemas e a sua eficiência podem, de facto, ser mais letais do que os que são controlados por pessoas. Esta ideia permite-nos regressar à definição fundamental de inteligência desde a Revolução Industrial, profundamente ligada à ideia de eficiência-enquanto-produtividade (e subsequente prevenção de erros), definição que é herdeira de um certo tipo de racionalidade (com origem no Iluminismo) que coloca a inteligência no topo de uma hierarquia onde, por conseguinte, todos os outros sistemas de pensamento humano estão abaixo. Problemas ligados à gestão do ambiente natural (onde outras culturas humanas ´não racionais’ foram encontradas desde então) foram resolvidos através da dominação e até da aniquilação. Agora vemos como alguns sistemas de AI continuam esse legado.

Nesse sentido, AIELSON [um modelo de machine learning que Torres treinou para gerar poesia spoken-word] reflete sobre o zeitgeist, incorporando uma crítica complexa onde o sistema está profundamente ligado à humanidade (como reflexo) na medida em que as imperfeições não são descartadas, mas abraçadas, algo que, por sua vez, contradiz a ideia de inteligência como o epítome da eficiência e perfeição sem falhas. Assim, Torres propõe que falemos de Criatividade da Máquina. Como é que essa criatividade informa a imaginação humana agora? Podemos começar a imaginar outro futuro de possível cooperação entre humanos e máquinas, onde o Mundo Natural deixe de ser visto como um território a ser conquistado?

Paola Torres Núñez del Prado

Partindo da exploração dos limites dos sentidos, Paola Torres Núñez del Prado examina os conceitos de interpretação, tradução e deturpação, refletindo sobre as experiências sensoriais mediadas que, ao (re)construirem a nossa percepção da realidade, servem para estabelecer uma hegemonia cultural na história da Tecnologia e das Artes. Recentemente, recebeu uma Menção Honrosa no Prix Ars Electronica com AIELSON, um sistema desenvolvido durante a sua residência no programa da Google Artists + Machine Intelligence.

As suas performances e obras de arte, que também fazem parte das coleções do Malmo Art Museum e da Public Art Agency of Sweden, têm sido apresentadas em vários países das Américas, Europa Central e Escandinávia, onde vive atualmente.

https://autodios.github.io

http://www.singingtextiles.com

https://twitter.com/autodios

A conversa será em língua inglesa e seguida de uma sessão de Q&A.

Este evento está integrado no programa Human Entities 2022: a cultura na era da inteligência artificial, 6ª edição, Programa de conversas, Maio – Junho 2022

Ver programa completo

ENGLISH

Human Entities 2022: culture in the age of artificial intelligence

Artist talk

Paola Torres Núñez del Prado, Artist

Somewhat similar to what it is commonly said about migrants, autonomous machines are taken to be a potential threat to some human labour. In military environments, these systems and their efficiency can, in fact, be more lethal than those controlled by people. This idea allows us to roll back to the core definition of intelligence which, since the Industrial Revolution has been deeply linked with efficiency-as-productivity, and subsequent avoidance of errors. This definition which is the heir of a type of rationality, with origins in the Enlightenment, is placed at the top of a hierarchy above all other human thought systems. Problems linked to managing the natural environment, where other later ‘non-rational’ human cultures are encountered, have been solved through domination and even annihilation. We can now see that some AI systems continue this legacy.

In this context, AIELSON [a machine learning model Torres trained to generate spoken-word poetry] reflects upon the zeitgeist, incorporating a complex critique where the system is seen to be connected to humanity (as a reflection) since imperfections are not discarded but embraced. Consequently this contradicts the notion of intelligence as the epitome of flawless efficiency and perfection. Hence, Torres proposes that we should now discuss machine creativity, and how creativity informs human imagination. Her work asks the question: Can we envision another future of possible cooperation between humans and machines, where the natural world is no longer seen as a territory to conquer?

Paola Torres Núñez del Prado

Paola Torres Núñez del Prado departs from the exploration of the limits of the senses to examine the concepts of interpretation, translation, and misrepresentation, reflecting on the mediated sensorial experiences that (re)construct our perceived reality and that in turn serve to establish a cultural hegemony within the history of technology and the arts. Recently, she received an Honorary Mention at the Prix Ars Electronica for AIELSON, a system developed during her residence on Google’s Artists + Machine Intelligence program 2019-20.

Her performances and her artworks, which are also part of the collections of Malmo Art Museum and the Public Art Agency of Sweden, have been presented in several countries of the Americas, Central Europe, and Scandinavia, where she is currently based.

https://autodios.github.io

http://www.singingtextiles.com

https://twitter.com/autodios

The talk will be in English and followed by a Q&A session.

This event is part of Human Entities 2022: culture in the age of artificial intelligence, Sixth edition, Public talks, May – June 2022

Read more about the programme here

Organização CADA em parceria com a Trienal de Arquitectura de Lisboa / Organised by CADA in partnership with the Lisbon Architecture Triennale; Estrutura financiada por/Funded by: República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes; Apoios/Support: Câmara Municipal de Lisboa, DINAMIA’CET (ISCTE-IUL) e/and NOVA LINCS através de fundos da FCT.IP/through FCT.IP funds; Design: Marco Balesteros (LETRA); Fotografia/ Photography: Joana Linda; Som/Sound: LAMS; Imagem/Image: Jonas Pajari

Esta conversa é organizada em parceria com ICLI 2022 - International Conference on Live Interfaces; Agradecimentos: Alex McLean

This talk is organized in partnership with ICLI 2022 - International Conference on Live Interfaces; Thanks to Alex McLean

Partilhar com os amigos

Guardar Este Evento

Evento guardado